Gaggenau

Conversas
sobre design

Das pontes a juntar uma cidade para um candeeiro feito de materiais reciclados, passando pelas paredes que criam atmosferas, o mundo do design contagia a nossa vida a todos os níveis. Conhecemos alguns dos responsáveis pelo nosso futuro.


Jogos de luz

Que magia acontece quando combina a estética de um design bonito com a sustentabilidade fervorosa e uma responsabilidade social verdadeiramente marcante? A Graypants.

Com os seus candeeiros inovadores feitos de materiais reciclados, o gabinete de design americano e holandês está a fazer sucesso. Os fundadores Jonathan e Seth são arquitetos de formação, mas a sua paixão pela criação de peças de mobiliário e de candeeiros deslumbrantes a partir de materiais reciclados implica que os seus edifícios permaneçam na sombra. Os materiais, as pessoas que os juntam e as ideias fantásticas contam uma envolvente história do design que faz a diferença.

Ler mais sobre a Graypants


Poesia para as paredes

Durante muito tempo uma atmosfera purista e simples de paredes brancas era obrigatória para os decoradores de interior mas, hoje em dia, as pessoas dizem que essa estética dá uma sensação demasiado fria. É novamente permitido às paredes contar histórias. Se as linhas exteriores e os acabamentos de um edifício proclamam ao mundo o gosto do cliente, o interior exige uma atmosfera mais emocional. Criá-la é a especialidade de Ulrich Welter cujas coberturas de paredes adornam as paredes de hotéis como o Adlon, em Berlim, o Grand Hotel Heiligendamm e o Negresco, em Nice, assim como as marcas de alta-costura, como a Dior e a Chanel.

Ler mais sobre Ulrich Welter


"A escolha das coberturas de parede oferece-nos uma visão íntima do caráter de uma pessoa." Ulrich Welter

Criar ligações

Dizem que nunca se deve pedir a um designer para desenhar uma ponte, mas sim uma forma para ligar as duas margens de um rio. O arquiteto Michael Maltzan de Los Angeles faz exatamente isto, de uma forma que não só liga as partes de uma cidade dividida por um rio, mas que também liga a cidade ao rio. "O meu trabalho visa sobretudo questões relativas ao modo como a arquitetura pode ajudar a criar uma experiência urbana mais progressiva ou positiva para as pessoas." Os edifícios de Maltzan são microcosmos de vida. Eles são concebidos em torno das pessoas e o modo como se movem e são ainda mais bonitos por isso.

Ler mais sobre Michael Maltzan